Com vitória convincente contra o Flamengo, Galo teve noite memorável no Mineirão

WhatsApp Pinterest LinkedIn +
Luiz Linhares*

A goleada do Atlético sobre o Flamengo, no domingo (8), foi uma vitória para animar qualquer torcedor pessimista de carteirinha. O Galo iniciou bem a partida e tornou tudo bem mais fácil na partida.

Não é qualquer dia que se consegue vencer de goleada um forte e concorrente direto ao topo da tabela. Dentro de um jogo são situações que são colocadas e ações e reações fazem com que as coisas aconteçam.

Dentre uma normalidade o respeito mútuo há de prevalecer entre os treinadores destas grandes forças. Com certeza, o Flamengo jamais imaginou ter o Galo agredindo como foi no início do jogo.

Não existe time completo. Se o Flamengo é quase fantástico no seu meio e tem atacantes com capacidade de resolver, artilheiros comprovados, em contrapartida apresenta uma defesa por demais vulnerável, exposta e lenta.

Que falta faz o Rodrigo Caio, termômetro de equilíbrio pelo meio de zaga, laterais que são mais atacantes e que se tornam uma avenida para o trabalho adversário.

Certo é, em um ressumo eficaz do que aconteceu, mostrou o Atlético muito focado e firme no seu propósito, bem armado, tirando espaço e com uma noite de brilho do setor de ataque. Brilharam Sasha e Savarino que jogaram muito.

Foi uma vitória indiscutível, uma noite memorável do time alvinegro, muito assentado defensivamente em campo e com muita lucidez no setor ofensivo. Precisou de apenas oito minutos de jogo para fazer dois gols, para a partir daí ditar as regras da partida.

Com a vantagem, o Atlético cedeu campo e posse de bola ao Flamengo. E se posicionou para contra atacar. O ataque esteve em noite de brilhantismo com Eduardo Sasha, Keno e Savarino altamente inspirados e com o pé bem mais na forma. Cirúrgicos em mais duas oportunidades no segundo tempo e merecedores dos elogios.

Enfim, foi uma vitória de brilho após tropeços nos quatro últimos jogos. Agora é aproveitar o tempo para crescer ainda mais em grupo, melhorar a postura em jogos fora de casa e sabedor de que poucos atuarão da forma que o Flamengo atuou diante do Galo.

Foi um jogo de brilho, com as duas equipes mirando o gol adversário, mas a rede só balançou de um lado. Com a vitória o Galo segue na busca pelo título.  Que o chileno Vargas tenha uma boa estada na cidade do Galo, embora eu veja com ressalvas a sua contratação. Mas como positivo cito sua experiência e qualidade técnica. Mas como preocupação posso falar de adaptação ao nosso futebol, situação de grupo ante ao super salário em relação aos outros atletas. Se ele será bom para o grupo e agregador, só o tempo dirá.

Cruzeiro vence mais uma partida com Felipão e já vislumbra um novo momento na série B do Brasileiro

Cruzeiro treina para enfrentar o Guarani em busca de mais uma vitória para confirmar atual boa fase com Felipão (Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro). No destaque, o Galo na goleada contra o Flamengo (Foto: Bruno Cantini/Atlético)

Nesta segunda-feira (9) tem Cruzeiro em campo mais uma vez. O time está embalando. No final da semana venceu mais uma partida com o Felipão. É verdade que venceu a duras penas, mas o importante são os três pontos e a retomada de confiança.

O Cruzeiro já mostra ser outro time, com mais acertos. Estreou bem o Potker, usando bem o lado esquerdo de ataque. Trata-se de um atleta brigador, atacante nato e que vai muito contribuir com o time celeste nesta arrancada para um novo momento, sonhando com a série A e buscando o crescente a cada jogo.

O Guarani de Campinas é a bola da vez no Mineirão. Vencer e vencer, que seja pelo placar mínimo, de qualquer jeito. O que importa é vencer, subindo degrau por degrau para alcançar algo no final.

A postura do time com o Felipão é outra. O time vai se reforçando aos poucos, encaixes pontuais vão acontecendo e obedecendo o momento do clube. Mais importante é que hoje o grupo voltou a sorrir, a bola já não queima tanto nos pés. Contata-se a cada partida uma melhora e bola para a frente.

Após atropelar o “timão” América foca agora na partida contra o Internacional pela Copa do Brasil

Na semana, América tem mais uma confronto difícil na Copa do Brasil contra o Internacional (Foto: João Zebral/América)

O Corinthians não foi páreo para o América na Copa do Brasil. O time minério venceu em São Paul e empatou no Independência, em Belo Horizonte.

Pelo que se tem visto em campo, o América de hoje nada deve ao Corinthians atual. E por isso passou por cima, classificando-se.

Agora terá pela frente o Internacional, que também carrega favoritismo. Daí que o Coelho tem que ser estratégico mais uma vez. É certo que o técnico Lisca monta bem o grupo, tem determinação de marcação firme.

Fácil não será para o único representante de Minas Gerais na Copa do Brasil nas duas partidas que terá contra o Internacional. Mas entendo que se encontra aberto o caminho para a semifinal desta sonhada e tão disputada competição. Garantido já tem o América um louvável lugar nas quartas de final e com a grana na conta bancária.

*Luiz Linhares é diretor de Esportes da rádio Itabira-AM.

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário