Carlos Chagas amplia número de leitos na UTI e adquire equipamento para diálise em pacientes crônicos renais

0
Compartilhe.

O Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC), que atende 100% de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), amplia o número de seis para 10 leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), depois que recebeu, nessa quinta-feira (6), quatro leitos remanejados do Hospital Nossa Senhora das Dores, que tem atendimento misto, com 60% SUS e o restante de convênios e particulares.

O remanejamento desses leitos se fez necessário juntamente para ampliar o atendimento SUS no município e na região. O HMCC atende pacientes da microrregião de Itabira, que abrange 29 municípios, com população de 220 mil habitantes.

“Já havia no hospital número de médicos suficiente para trabalhar com dez leitos” disse a gestora do SUS em Itabira, a secretária municipal de Saúde, Rosana Linhares Assis Figueiredo, ao ressaltar que a ampliação do atendimento na UTI não irá demandar a contratação de mais médicos para o setor. A UTI do hospital, segundo seu projeto original, tem capacidade para 20 leitos.

Diálise

Outra boa novidade no HMCC é que a unidade hospitalar passa a oferecer o serviço de diálise, tratamento indicado a pacientes com insuficiência renal, para os casos agudos de atendimento na UTI.

Para isso, novos equipamentos foram adquiridos pelo município, o que incluiu aparelhos para fazer a osmose reversa, que trata a água para a realização da diálise.

A UTI do HMCC é ampla. Tem boas condições ambientais e tecnológicas para oferecer um atendimento humanizado, afirma a diretora técnica do hospital, Ana Rosa dos Santos.

Possui, por exemplo, claraboias que dão ao paciente a evidência de quando é dia e noite. Para diretora, isso contribui para a melhora do ritmo circadiano dos pacientes internados, que é o período aproximado de 24 horas do ciclo biológico, influenciado pela variação de luz e temperatura entre o dia e a noite.

A expectativa é de o paciente receber alta com menor tempo de internação na UTI. “Dispomos agora de uma UTI de ponta que se equipara em atendimento com as grandes UTIs do país”, compara a diretora do hospital.

“O HMCC está agora mais qualificado para o serviço de urgência e para dar continuidade ao tratamento do paciente originado do Pronto Socorro Municipal.”

Diversificação

Ronaldo Magalhães no HMCC; “investimento em saúde é também opção para diversificar a economia local.” (Foto: Divulgação)

O prefeito Ronaldo Magalhães (PTB) compareceu à entrega dos novos leitos da UTI. “Mesmo com a falta de apoio dos governos estadual e federal, o município não tem medido esforço para melhor equipar o HMCC.”

Segundo ele, nos últimos anos a Prefeitura tem alocado um terço dos recursos da saúde para o custeio e investimentos na unidade hospitalar.

Os recursos são provenientes, em grande parte, da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem), os royalties do minério.

Para o prefeito, o investimento na rede pública de saúde, além de melhorar o atendimento, é uma das opções para diversificar a economia de Itabira, que tem prazo de exaustão de suas minas projetada para o ano de 2028.

De acordo com ele, ao melhorar esse serviço, o município cria mais uma aspecto positivo para atrair empresas de médio e grande porte para se instalar no município.

 

 

 

Sobre o Autor

Deixe um comentário