Campeonato mineiro tem times fracos e avança sem surpresas

0
Compartilhe.

Luiz Linhares*

Alcançamos a nona e antepenúltima rodada da fase primeira do nosso campeonato Estadual. De agora em diante serão apenas duas partidas para cada equipe e a definição em relação ao que virá pela frente. É meio maluco a fórmula de disputa, doze equipes em turno único e classificando os oito primeiros para as quartas de final.

E assim se segue, com os dois piores rebaixados ao módulo inferior, sendo que para os outros dois participantes que não se classificaram, resta o consolo de que não se afogou, caindo para a segunda divisão.

Escrevi aqui mesmo que o nível de disputa é algo lamentável. Defender o estadual e ver na pratica várias peladas sem qualidade, e times do interior com formação medíocre, é o mesmo que enxugar gelo.

Verdade que Cruzeiro e Atlético, por força da Libertadores das Américas, vêm utilizando times alternativos na disputa. E nesse tom nem assim tem os times do interior tirado proveito para surpreender e ganhar. Ao  contrário tem até sido goleados pelos reservas dos grandes.

O Atlético mesmo tem uma única derrota sofrida quando seu treinador mandou um time de juniores e reservas do reserva na rodada primeira. Após esse vexame, montou um time “B” com mais qualidade –e tem ganhado de todos. Sinal da fraqueza técnica de nosso campeonato tem porcentagem nesse fato: um time reserva vem superando todos, abrindo vantagem e se projetando para levar à frente os benefícios de ser o primeiro.

Já o rival Cruzeiro jogou até mais tempo com seus titulares ou parte deles nos jogos primeiros. Ainda não perdeu, mas deixou de ganhar alguns jogos, talvez por uma menor motivação na disputa e por estar procurando um melhor assentamento com novos valores que chegaram.

Agora com duas rodadas para o encerramento o Cruzeiro tem que vencer as duas. E torcer para que o Atlético não vença nenhum de seus dois jogos e também que o América tenha um tropeço. Isso para ser o melhor da fase primeira, missão muito difícil sem ser impossível. Mais certo é que Atlético e América, que vão duelar no fim desta semana, decidam quem vai para o topo.

Tropeço do Atlético dificulta caminho para classificação na Libertadores

Torcida do Atlético fica decepcionada com a performance do time na primeira partida no Mineirão pela Libertadores (foto Juarez Rodrigues/EM)

O torcedor está na bronca. A Libertadores foi dura na fase preliminar e nas duas oportunidades, chega a estreia na fase principal com derrota dentro de casa para o time paraguaio sem mostrar qualidade e força fica complicado.

Foi o desenho do que se passou na semana passada, um começo horrível e ainda mais preocupante. Dois se classificam para as oitavas e daqui em diante, já nesta semana no Uruguai, contra o Nacional, tem que mostrar superação e resposta com melhor futebol. Tem que acreditar em si, principalmente o treinador Levir Culpi que continua montando o time muito travado.

Hora de reação e superação, coisa que, convenhamos, é fato na vida atleticana.

Já o Cruzeiro vence e tem classificação bem encaminhada

Com vitória na primeira partida, torcida do Cruzeiro tem grande expectativa com o clube na Libertadores

Se não tem brilhado no Estadual, o Cruzeiro começa muito bem na Libertadores. Tiro curto, vitória fora de casa faz o caminho de classificação ser bem mais curto.

Tem o estilo copeiro o time montado pelo Mano Menezes, que é especialista e faz a diferença. Agora tem pela frente um fraco time venezuelano dentro do Mineirão.

Mas, como se sabe, é Libertadores, não se pode esquecer. Mas, convenhamos, a segunda vitória é muito provável, o que deixará o time celeste bem encaminhado para as oitavas.

*Luiz Linhares é diretor de Esportes da rádio Itabira-AM

 

Sobre o Autor

Deixe um comentário