Campeonato Mineiro decepciona com os times do interior e vê o Cruzeiro fortalecido

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Luiz Linhares*      

Estou bem decepcionado com o que tenho visto neste inicio de temporada do futebol em 2019. A decepção é ainda maior com o que os times do interior têm apresentado. Refiro-me com certeza ao que acontece basicamente em nossa Minas Gerais.

Não sei em função dessa crise que tem devastado nosso país. Mas o certo é que os times pequenos têm demostrado sido goleados com frequência. E, ao que tudo indica, nenhum time do interior fará frente aos grandes de nosso estado. E assim, mais uma vez, teremos Atlético e Cruzeiro na decisão do campeonato regional.

Opinião é coisa momentânea, pode se alterar facilmente. E quando se fala em números temos certeza do acontecido. Nessa linha de pensamento, digo que chegamos a quinta rodada de doze deste campeonato mineiro, e já estamos nos aproximamos da metade da disputa.

Temos, neste momento, cinco de doze equipes que ainda não sabem o que é vencer na disputa – um claro sinal de fragilidade num todo. De 49 jogos realizados temos 14 empates que demonstram equilíbrio entre equipes, certamente alimentado pela fragilidade dos elencos e investimentos alocados.

Nesta última rodada o Cruzeiro sobrou em Nova Lima, vencendo com facilidade o Vila Nova. Na partida estrearam o lateral esquerdo Dodô e o meia Rodriguinho. Ambos mostraram qualidade e deixaram satisfeito Mano Menezes na arrumação do clube.

Parece que o grupo está fechado. Observo um Cruzeiro mais forte e opcional que em relação ao ano passado. Com certeza vai ser protagonista mais uma vez. Tem grupo para encarar simultaneamente duas competições com perda mínima de forças.

Vamos ver no real o que acontece. Em breve o time celeste estreia na Libertadores. A promessa é de muita emoção pelo que vem prela frente. Óbvio, sem esquecer inicialmente do nosso campeonato rural, O primeiro caneco claro é o objetivo.

Atlético estreia nesta semana com reforços na pré-Libertadores

Sem ser o frágil Atlético que esteve em Tombos e foi derrotado, sem ser o time principal que atuou no meio de semana e venceu a URT e sendo um time alternativo foi muito bem contra o Guarani.

Estreante, Maicon Bolt faz segundo gol na vitória do Galo sobre o Guarani. No destaque, Fred marca o primeiro gol do Cruzeiro contra o Vila Nova (Fotos: Superesportes)

O Galo liquidou a fatura no primeiro tempo e administrou a vantagem na etapa complementar. Simplificando: jogou de forma inteligente para vencer e teve êxito.

Agora vem a pré-libertadores. A semana reserva a estreia no Uruguai contra o Danúbio. Adversário, pelo que dizem, atravessa seria crise financeira, com salários atrasados – e time sem muitos destaques e contratações em função de falta de grana para investimento.

Pontos esses que podem ser benéficos ao Atlético que reformulou seu grupo. Trouxe jogadores experientes, uma arrumação defensiva e outras boas opções foram dadas ao treinador para fazer as mudanças que se fizerem necessárias – e para ganhar força ao longo do jogo.

Vem Levir Culpi montando um time base e pelo que foi visto no final de semana, passa a ter no lateral Guga mais uma boa opção. E mesmo com o  Maicon Bold, que estreiou e mostrou personalidade, assim como o volante Jair, que veio do futebol pernambucano, já havia mostrado.

O Galo para mim é favorito para alcançar o triunfo diante dos uruguaios. Mas too cuidado e precaução são importantíssimos. Tem time para fazer estrago lá e administrar a volta.

*Luiz Linhares é diretor de Esportes da rádio Itabira-Am

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário