Bairros que podem ser afetados por rompimento de barragem em Itabira recebem as primeiras placas de sinalização, informa a Vale

1
Compartilhe.

A assessoria de imprensa da Vale informa que a Defesa Civil e a mineradora deram início, nesta semana, à instalação de placas de sinalização das rotas de fuga e dos pontos de encontro em Itabira (MG).

A região do Rio de Peixe, que pode ser afetada por uma eventual ruptura da barragem do Itabiruçu, e os bairros Bela Vista e Nova Vista que já são impactados em menor escala pela barragem do Pontal, são as primeiras áreas a ter instalada esse tipo de medida preventiva.

Antes de se dar início à instalação das placas, moradores desses bairros receberam visitas de equipe formada pela Defesa Civil e Vale. Nas visitas foram explicados os procedimentos contidos no Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM).

Bairro Nova Vista é prioridade na instalação de placas, assim como o vizinho Bela Vista, ambos vizinhos da barragem do Pontal (Fotos: Carlos Cruz)

Nas abordagens com os moradores nas residências, indústria e comércio, a equipe informa sobre quais são os procedimentos a seguir numa eventual situação de emergência envolvendo as barragens da Vale.

De acordo com a assessoria da mineradora, trata-se de ação de caráter preventivo. E é direcionado à população que mora ou possui estabelecimentos comerciais ou industriais na chamada Zona de Autossalvamento (ZAS), conforme está contido no PAEBM.

São as “manchas” por onde podem passar a lama de rejeitos em caso de ruptura de 11 estruturas da Vale entre as mais de 15 existentes no entorno da cidade – e que podem afetar os moradores.

A assessoria da empresa esclarece também que essas zonas de autossalvamento estão a jusante das barragens a uma distância considerada de dez quilômetros. “Os avisos de alerta à população são da responsabilidade do empreendedor, sendo, portanto, prioritária numa emergência.”

Desde 27 de fevereiro, quando os esclarecimentos às comunidades tiveram início, já foram visitados mais de 1 mil domicílios. Até abril a Defesa Civil e a mineradora esperam concluir essa etapa de visitas.

No total, serão instaladas 93 placas de sinalização no município. A promessa é de que ainda neste ano serão realizados treinamentos simulados de emergência com a população. É a Defesa Civil do município que fará esse treinamento, com apoio da Vale. Serão também, enfim, realizados os necessários testes de sirenes.

Serviço

Mais informações pelo telefone 0800 039 6010, de segunda a sexta-feira Horário: 8h00min às 11h30 e de 12h30 as 16h

E-mail: duvidas.barragens.itabira@vale.com

Sobre o Autor

1 comentário

  1. Será que a trinca de 120 metros se deu porque a barragem foi feita em terreno de brejo? E em consequência disso gerou esse problema de risco ds rompimento, e não seria o caso de divulgar orelatório do Dr lambertini que se negou a assinar?
    Ficam as perguntas a serem respondidas

Deixe um comentário