Atlético é campeão mineiro deste conturbado ano de 2020 e volta com toda carga para a disputa do Brasileirão

WhatsApp Pinterest LinkedIn +

Luiz Linhares*

Foi a mais destemperada decisão estadual que já presenciei. Com todo o respeito que o time representante da Zona da Mata mineira merece, por ser um time de bons recursos, por ter feito a melhor campanha da primeira fase, enfim, por tudo que se tem a relatar de positivo do Tombense, sabe-se que aquele lugar na decisão não era seu e sim do Cruzeiro que foi o vilão da história. ]

Sua situação dramática e com incapacidade melaram aquele poder de disputa e força para brigar por algo maior.

Talvez uma em milhares de vezes possa um pequeno time arrebatar o grande. Nesse domingo (3), o Caxias, lá do Sul do país, bateu na trave. Teve oportunidade de sair campeão, mas faltou o algo mais, que seria mais um gol para levar para a disputa de pênaltis.

Mas é óbvio que durante a partida faltou ao seu oponente maior levar a disputa no viés do equilíbrio. Mas como venceu com larga vantagem a primeira partida, fez o que daria para levantar o caneco e assim foi feito.

Nada diferente do que tivemos em Minas. Foi uma conquista desenhada, desdenhada com pouca luta, uma briga até covarde ante à superioridade do time alvinegro. Não precisou de muito. Nesse segundo jogo o Atlético sobrou e poderia se quisesse golear até.

O fato é que se o Atlético tivesse encaixado seria covardia contra o bom, pequeno e guerreiro Tombense. Mas no transcorrer da partida, o Tombense esteve muito longe de ameaçar uma conquista.

O Atlético conquistou pela 45ª oportunidade o Campeonato Mineiro. Foi um jogo de ataque contra defesa. O medo de perder tirou do time de Tombos a chance de equilíbrio. Foi uma decisão chata e feia com final que já sabíamos.

Agora no Galo o foco total está no Brasileirão. O trabalho de Sampaoli é dar o ritmo e o tom de vencedor para o grupo. Ele conquistou o primeiro titulo em solo brasileiro.

E agora a torcida deposita nele a esperança de uma conquista que vem desde 1971, quando o Atlético se sagrou campeão brasileiro, pela primeira e única vez. A esperança se renova para Sampaoli, diretoria e torcida atleticana – e é de 100%. É vencer e vencer.

América maltrata o Cruzeiro e vence com facilidade o clássico pela série B do Brasileiro

Eduardo Bauermam abriu o placar, comemorando o gol ao estilo Pantera Negra, uma homenagem ao ator Chadwick Boseman, morto recentemente. No destaque, Sampaoli festeja com jogadores do Atlético o primeiro título no Brasil (Fotos: Alexandre Guzanshe (EM DAPress)

Tivemos o clássico mineiro pela série B no sábado e foi tipo um tira teima com relação ao ponto que se encontra o time celeste

E que decepção! O América maltratou o Cruzeiro e chegou a momento em que o torcedor cruzeirense rezava para que acabasse o jogo, diante da iminência de um fracasso devastador ante a inoperância do time. Perdeu-se de tal forma após levar o gol que se tornou uma presa muito fácil de ser batida.

As três vitórias iniciais já foram esquecidas, até porque aconteceram de forma nada convincente, com dose de sorte. No momento, o Cruzeiro mostra estagnação em nível muito baixo, vendo os oponentes abrirem vantagem em pontos e preocupando quando ao futuro agora incerto.

O trabalho do técnico Endersn Moreira, após a derrota, se deu de forma escancarada por parte do empresário patrocinador e financiador mor do Cruzeiro.

O dono do Supermercado BH disse que se sente envergonhado com o time atual, com jogadores medíocres e treinador fraco, exigindo quase a sua demissão de forma imediata.

Um clima que vai esquentando ainda mais e que se junta a tantos outros problemas de ordem financeira que a atual diretoria já debruça sobre. Para o empresário, não pode ser normal o Cruzeiro aceitar empatar com o Confiança, mesmo sendo em Aracaju.

Como também não pode ser aceito como normal ser eliminado na Copa do Brasil para o CRB, de Alagoas. E mais ainda por ter ficado, pelo menos, entre os quatro melhores do campeonato Mineiro.

Algo salvador com certeza terá que acontecer para o final não ser ainda mais trágico. Isso precisa acontecer urgentemente, seja com Enderson ou com outro técnico que pode acontecer de chegar.

Para isso é necessária a contratação de reforços de qualidade, com urgência, antes que seja tarde. E milagres terão de ser reais, para que o clube volte a ter disposição de jogar à altura de sua grandeza histórica.

Reação já!, é o que espera o torcedor. E que das palavras se faça a ação, reconhecendo a fraqueza atual. Que se faça o ritual de mudança com postura de grande. E que faça retornar o futebol que valha a força da camisa estrelada.

E já se foram seis rodadas. Não se pode mais esperar algo para rodadas bem mais futuras, sob o batela de não ter mais o tempo de reação necessário. É o hoje e agora. Que venha a grana de onde vier, com a ajuda de quem quer que seja. É o salve-se se puder, enquanto ainda há tempo.

*Luiz Linhares é diretor de Esportes da rádio Itabira-AM

Compartilhe.

Sobre o Autor

Deixe um comentário