A verdade de Lula no discurso vigoroso para as massas

2
Compartilhe.

Cristina Silveira, pelas fotos, transcrição e edição

A expectativa no segundo dia do 8º Encontro Nacional do  Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), era de ouvir o grande líder popular, Luis Inácio Lula da Silva. Mais do que Lula,estava lá uma bela juventude, resistente, combativa e calorosa, sabida, alegre colorida e amável;estavam lá, velhas e velhos brasileiros que não desistem nunca. Porque os vermelhos são amorosos.

Lula supera Lula ao falar pras massas. Olha nos olhos, no branco do olho. Chama de querida (o). Abre o peito pro abraço vigoroso e protetor. “Eu sei cuidar deste povo” e cuida,espontâneo e generoso. Vaidoso do reconhecimento do povo, a parte de seu sonho;fortalecido da gratidão do povo, Lula cresce. Fátima Miranda, blogueira nordestina sintetizou o mito vivo, numa frase certeira:“Lula nasceu assim, predestinado a ser Lula. ”

À sua chegada, a multidão uníssona canta: olé, olé, olé, olá, Lula Lá, Lula Lá. Esses afagos do povo presente, intercalam a sua fala rouca, aplausos, gritos de resistência, de apoio, de companheirismo. A garotada, de 14-17 anos, é gamada no cara, vibram, pedem autógrafo, mandam bilhetinhos “Lula, meu voto é seu. Eu te amo! ” E já não é só, o Volta Lula ou Saudade de Lula, insuflando esperança, agora é o grito impaciente de guerra:Já Voltou!

Da fala do companheiro Lula no Encontro do MAB, selecionei trechos que considero essenciais pela razão do “meu” apoio à candidatura de Luís Inácio Lula da Silva pra presidente do Brasil em 2018. Porque eleições sem Lula, é pisar na democracia. (Cristina Silveira)

O troco de Lula no presidente dos EUA

/A bandeira da Venezuela reluziu no palco do MAB e Luis Inácio Lula da Silva falou:

Participantes do 8º Encontro Nacional do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), no Rio (RJ)

Lula discursa no Encontro do MAB: à direita, a bandeira da Venezuela

Saúdo a todos os países presentes, mas neste instante chamo o cônsul da Venezuela (Edgar González Marín), para que os convidados do MAB, mulheres e homens, possam gritar alto e bom som ao presidente dos Estados Unidos da América do Norte, que, quem decide o destino da Venezuela é o povo da Venezuela. Somos defensores da autodeterminação dos povos, portanto, a Venezuela tem o direito de decidir livremente o que fazer em seu território nacional. Não é o Trump. Ele deveria cuidar um pouco mais dos EUA e impedir tragédias como a de Las Vegas, neste domingo.

Obrigado, Estrella! O reconhecimento generoso de estadista

Guiado pela mão de Lula, Estrella (Guilherme Estrella, geólogo, pai do pré-sal), emocionado e acanhado diante de milhares de jovens a quem ele apostou futuro com dignidade,com o seu talento de pesquisador; e irreverentemente foi zuado pela meninada, “num chora não Estrella, continue brilhando”.

Com Guilherme Estrella, geólogo, pai do pré-sal

Quero apresentar para vocês, este jovem de nome Estrella, porque ele não é uma pessoa muito conhecida, e é importante vocês saberem que este companheiro, não só descobriu o pré-sal como ajudou a fazer a Regulação e a Lei da Partilha do Pré-Sal (n. 12.351, 22/12/2010).

Em fevereiro de 2007, este homem aqui e o presidente da Petrobras foram ao meu gabinete anunciar a descoberta do pre-sal, o passaporte para o futuro da nação brasileira.

Eu quero que vocês batam uma calorosa salva de palmas para Guilherme Estrella.

O pré-sal só foi possível porque nós tivemos coragem de investir em pesquisa. Só foi possível porque nós tínhamos pessoas da qualidade do Gabrielle e do Estrella na Petrobras. Acreditamos que era possível este país descobrir o que nós descobrimos. E agora o que nós estamos assistindo é este governo tentando vender o futuro de nossa juventude, que é o dinheiro do royalty do petróleo para investir em educação.Obrigado, Estrella!

Lula “Pega ligeiro”

Está certo que, o que está aí não é governo.

Está certo que, o que está aí não foi eleito.

Está certo que, o que está aí é resultado de um golpe.

Ora gente, mesmo um golpista que tivesse dignidade não venderia o futuro deste país como este governo está fazendo. Nós não temos que vender as riquezas do país para cuidar do povo.Esta elite que está no governo tem complexo de vira-lata e não tem consciência do que é soberania. Nós, sabemos como cuidar do povo porque acreditamos.

O sentido de nação em Lula

O tema que vocês estão levantando aqui, o tema da soberania, me apaixona. Me vale mais do que qualquer reivindicação.

Encontro mobilizou moradores, principalmente agricultores, atingidos pelas barragens de todo o país

O Brasil tem os brasileiros, sua maior riqueza. O Brasil tem 17 mil km de fronteira seca, 8,5 mil km de fronteira marítima. O Brasil tem 12% da água doce do mundo. O Brasil tem a maior floresta tropical do mundo. Imensas reservas de ferro, ouro, cobre; o Brasil descobriu a maior reserva de petróleo do século XX.O Brasil tem riquezas incomensuráveis.

Este país precisa criar juízo e assumir a responsabilidade de que é bom ser brasileiro, de que é bom sonhar, de que é bom investir em educação, de que é bom a juventude, de que é bom construir o futuro, de que é bom a segurança alimentar, de que é bom a gente saber que a maior energia que o povo precisa é a energia da barriga cheia.

E esta energia não é produzida pelos grandes proprietários de terra, esta energia, a comida que comemos, é produzida, 70% dela, pelo pequeno produtor rural brasileiro.

O Lula é uma ideia repercutida em milhões

Companheiras e companheiros, eu sonhei junto com vocês de que era possível construir um país melhor. Em apenas 12 anos conseguimos criar 22 milhões de empregos com carteira profissional assinada. Durante doze anos, a gente sonhou e concretizou, o aumento de salário acima da inflação.

Durante 12 anos este país acreditou. A juventude acreditou. Nós sonhamos que era possível colocar filhas e filhos de negros, da empregada doméstica, os filhos dos trabalhadores na universidade.

E a gente não queria tirar a vaga de nenhum rico, a gente queria garantir que o filho do brasileiro pobre estivesse na mesma sala.

A gente não queria tirar eles dos restaurantes, a gente queria entrar.

A gente não queria tirar eles do teatro, nós queríamos entrar.

Nós não queríamos tirar eles do avião, mas nós também queríamos voar.

A gente não queria tirar eles do emprego, mas nós também queríamos emprego.

A juventude trabalhadora descobre e se apaixona com Lula: mito

E é esta dignidade que nós provamos que é possível conquistar.É esta dignidade que a gente queria provar quando descobrimos o pré-sal e decidimos que ele era o passaporte para o futuro. Por isso a gente aprovou a Lei de Partilha, para provar que o dono deste petróleo não é nenhuma empresa internacional. O pré-sal é do povo brasileiro. Por isso aprovamos, 75% do royalty do petróleo para a educação, para recuperar o atraso do país.

/O povo canta: o pré-sal é da nação, para a saúde e educação.

O que somos e o que precisamos ser*

Este país só foi ter a sua primeira universidade 422 anos depois de descoberto. Sabem por quê? Porque a elite brasileira, nunca quis que o povo estudasse. Eles não queriam que os filhos dos pobres, da senzala subissem as escadas da casa grande.

Eu quero que vocês saibam, companheiras e companheiros do MAB e dos movimentos sociais aqui presentes, quero que vocês saibam que eu fui presidente da República deste país e que eu, agora, tenho consciência do que fiz e do que eu deixei de fazer. E é por isso que eles têm medo de que eu volte.

Mulheres, pesquisas e sociologia

/Chama para perto de si o cientista político, Emir Sader, pra ouvir a sua análise da pesquisa Data Folha (1.10)

Eles estão tentando me destruir desde que eu nasci. É que a d. Lindu (sua mãe) era muito corajosa e eu sobrevivi. Eu sou de uma terra em que a gente morre de fome antes de completar 5 anos de vida. Eu vim para São Paulo e além de d. Lindu, a d. Marisa me ajudou a aprender a viver, a lutar, a construir o PT, a construir a CUT.

O Savonarola e PIGs

/Brasileiro quer Lula presidente e preso. Uma contradição que só o caráter manipulador da Folha explica. (DCM de 2.10.17)

Eles estão tentando me destruir há muito tempo. Eu até me acostumei com isso. Quando é domingo, o DataFolha publica a pesquisa em que Lula tem 35%, da intenção de votos, e o segundo colocado, 17%. Eles sabem que tenho 40%. Hoje eu fiquei estarrecido com a Folha de São Paulo ao perguntar: você acha que o Lula deve ser preso em função da Lava Jato? E, 56% respondeu sim. A pergunta a fazer não é esta. A pergunta a fazer é: quem é que faz as denúncias da Lava Jato? É a rede Globo de televisão.

Força campesina: a foice como símbolo. Só faltou o martelo para completar o espectro que assombra a burguesia e a classe média

Deixa eu dizer uma coisa a eles, aqui olhando na cara de vocês: a Polícia Federal mente quando faz inquérito; o Ministério Público mente quando faz denúncia, e, o seu Moro não devia aceitar. Mas como eles estão predestinados a tentar evitar que o Lula seja candidato, vão transformar todas as mentiras contadas por eles como verdade. Na frente de você, Eu desafio a PF, eu desafio o MP, eu desafio o Moro a apresentar uma única prova de 1 real desviado em minha vida.

Plebiscito Revogatório

Deixa eu dizer uma coisa para vocês com esta cara lavada que eu tenho, com 72 anos de idade. Se eles quiserem evitar que eu volte a ser presidente da República, não joguem rasteiro. Tenham a coragem e disputem uma eleição.

Eles sabem que a questão da soberania, conosco, vai ser diferente. Aliás vamos ter de fazer a campanha para discutir o Referendo Revogatório (Abaixo-assinado da Campanha Nacional pelo Plebiscito Revogatório das medidas antipopulares do governo Temer, pela FPMDSN). Porque nós queremos desfazer as bandalheiras, a venda da Petrobras, Eletrobras, da desmoralização das instituições nacionais.

Eles sabem que a gente vai voltar a investir no conteúdo nacional.

Eles sabem que no nosso governo a CEF vai voltar a emprestar dinheiro para o pobre.

Eles sabem que o Banco do Brasil vai voltar a emprestar dinheiro para o pequeno e médio produto rural.

Eles sabem que a gente vai voltar a fazer universidades e escolas técnicas.

Eles sabem que vamos fortalecer o Mercosul, a Unasul, a Celac, vamos fortalecer a ter aliança forte com todos os povos. Nós somos orgulhosos de nosso país. Este país vai voltar a andar de cabeça erguida.

Eles sabem que este país não vai ser capacho, nem dos EUA, nem da Europa e nem da China.

O povo brasileiro vai voltar a ter orgulho de ser brasileiro e voltar a dizer: eu sou brasileiro, não desisto nunca.

Eu quero que vocês saibam que a gente vai ganhar e eu quero democratizar os meios de comunicação. Porque quem tem de controlar os meios de comunicação é o povo.

O nordestino é, antes de tudo, um forte.*

Eu me sinto como se fosse um menino de 30 anos. Eu não tenho medo deles. Eles mexeram com um pernambucano tinhoso. Eu vou brigar. Eu sempre quis mais. Eu governei este país para todos. Eles não me respeitaram. Eu agora, vou trata-los como eles me trataram.

O Lulinha Paz e Amor ainda existe, mas agora é um Lulinha Paz e Amor que vai desfazer a bandalheira que eles fizeram. Com vocês, com muito mais gente. Este país não está à venda.

A soberania de um país é medida pela qualidade da educação, pela qualidade do trabalho, pela qualidade da formação de nossas crianças. É para o povo pobre que eu quero governar. É por eles que eu quero voltar.Estejam certos de que nós estamos na trincheira para conquistar definitivamente a soberania de nossa dignidade.

Um abraço gente!

Luiz Inácio Lula da Silva

 

Citações

Monteiro Lobato*1

Euclides da Cunha*2

 

 

Sobre o Autor

2 Comentários

  1. Cristina Silveira em

    Pensar é Aliciador, escreveu Nélida Piñon.
    Escrevi a coisinha que intitulei: A verdade de Lula e o discurso vigoroso pras massas, e é preciso fazer pequenas correções:
    1. No subtítulo: O toco de Lula no presidente dos EUA, saiu como O Troco de Lula. É toco, que significa dar o fora;
    2. No parágrafo: Obrigado Estrella, a foto é do consul González Marín, da Venezuela.
    3. O geólogo Guilherme Estrella está na primeira foto; o fotografo (vestido de preto) é Ricardo Stuckert. O Vila de Utopia, publicou a foto dele, ilustrando a matéria, “Artistas apoiam ocupação MTST”, em São Bernardo, no ABC Paulista; compartilhada do Viomundo. Como fez lembrar o jornalista Fernando Brito, é uma foto histórica, com a mesma força e significado de uma foto do Garimpo de Serra Pelada (déc. 80), tirada por Sebastião Salgado, as duas fotos tiradas de cima, do aglomerado de plástico abrigando os que resistem. É a repetição, a repetição…

Deixe um comentário